QUATRO SUGESTÕES DE ESPECIALISTAS PARA VIVER BEM E SAUDÁVEL

Viver nos grandes centros urbanos é um desafio quando se trata de todos os malefícios da poluição para a saúde.

Neste sentido selecionamos quatro dicas de especialistas para viver bem e saudável. Confira:

001

 

 Atentar para higiene

Pode parecer óbvio, mas é verdade que os hábitos de higiene fazem toda a diferença para a manutenção da saúde. “O hábito de lavar as mãos assim que se chega no destino, antes de manipular alimentos, antes de se alimentar, depois de ir ao banheiro etc. é muito importante para a prevenção de doenças, principalmente as virais. Assim como cobrir o nariz e a boca quando se tosse para não propagar o vírus e lavar as mãos após isso. Tomar banho todos os dias, trocar de roupa, deixar o ambiente arejado, usar vestimentas, roupas de cama e de banho limpas. Na praia é bom tomar cuidado com as cadeiras, colocar uma toalha limpa sobre ela quando for sentar para evitar a transmissão de sarna. Lavar alimentos crus, tomar cuidado com o que comemos e bebemos também são cuidados essenciais”, diz Ligia Pierrotti, infectologista do Delboni Medicina Diagnóstica.

 

Se alimentar adequadamente

“Para a população saudável em geral, não existe o alimento mágico nem o ruim. Nós podemos comer de tudo e não existe algo que em termos absolutos faça mal ao nosso organismo. O que pode fazer mal ao longo do tempo é a manutenção de hábitos não saudáveis, como comer todos os dias como se fosse uma data comemorativa”, diz o nutrólogo Bottoni. A dica do especialista é deixar o prato colorido, não exagerar nos alimentos de origem animal, adicionar bastante fibras e vegetais, ingerir de tudo um pouco, mas comer devagar.

Dormir bem e tirar alguns cochilos

Dormir profundamente, descansar mesmo, é muito importante tanto para a parte física, o corpo em si, quanto para a mente. “Quando temos uma noite de sono ruim, não atingimos a fase do sono REM, que é o período do sono restaurador, acordamos cansados, fadigados, indispostos e de mau humor”, diz Giulliano Accetta, clínico geral do dr. consulta. Cochilos também podem ajudar a melhorar a disposição, mas atenção, “assim como a quantidade de sono que alguém precisa para ficar bem é variável, a soneca pode deixar algumas pessoas mais atentas, dispostas, rendendo mais em suas atividades e outras acabam ficando mais sonolentas, rendendo menos, depende da pessoa”, completa.

 

Cuide das dores de cabeça

Existem diversos tipos e causas de dor de cabeça, muitas delas podem indicar problemas graves de saúde. Então, no caso de dores de cabeça que estejam se tornando frequentes ou fortes demais, é importante procurar um médico. Uma automassagem na lateral da cabeça (têmpora), feita de forma suave, “pode ajudar algumas pessoas com dores de cabeça não relacionadas a nenhuma doença, assim como tirar um cochilo em um ambiente tranquilo e calmo e, se está em jejum, se alimentar. Medicamentos sintomáticos podem ajudar quando essas tentativas já foram feitas e não tiveram sucesso, mas lembrando que apenas quando se tem certeza que o sintoma não está relacionado a nenhuma doença”, diz o clínico Accetta.

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700