Pneumonia

Pneumonia é uma infecção nos alvéolos pulmonares (local onde se faz as trocas gasosas) desencadeada por bactérias, vírus, fungos, parasitas ou alergéneos.

Os agentes infecciosos predominantes são as bactérias (pneumonia bacteriana), e das várias bactérias o agente principal é o pneumococo. As virais surgem mais no Outono e Inverno e não têm vírus predominante.

Na pneumonia, os alvéolos ficam cheios de líquidos, pus ou muco dificultando ou impedindo as trocas de oxigénio. A sua concentração no sangue fica mais baixa podendo provocar falta de ar e confusão mental.

Esta doença surge em qualquer faixa etária e pode ser fatal.

Geralmente, a pneumonia surge porque os mecanismos de defesa estão diminuídos. O agente causador instala-se nos pulmões onde se multiplica e provoca a pneumonia.

A pneumonia pode ter origem num microorganismo que entrou nos pulmões pela inspiração do ar. No nariz existem pêlos (cílios) que impedem a passagem de grande percentagem de partículas para os pulmões. Se a pessoas estiver com gripe, por exemplo, este mecanismo não é tão eficaz.

O reflexo da tosse e espirro protegem o organismo da entrada de algumas substâncias invasoras minúsculas.

As bactérias que co-habitam na boca podem proliferar e serem transportadas para os alvéolos onde se podem multiplicam.

A pneumonia também pode ter origem num microorganismo transportado pela corrente sanguínea.

Os brônquios também têm cílios que com o seu movimento ajudam na “limpeza” dos pulmões.

Factores de risco

– Idosos

– Álcool e tabaco

– Ar condicionado

– Constipações ou gripes mal curadas

– Alergias

– Alterações rápidas do tempo

– Insuficiência cardíaca

– Doença pulmonar de base

– Má nutrição

– Aspiração de comida ou líquidos.

Diagnóstico

O médico consegue chegar ao diagnóstico ao realizar o exame físico ao doente e com base nos sinais e sintomas que este apresenta.

Para confirmar o diagnóstico e avaliar o nível de infecção, o médico pode pedir a realização de RX ou TAC ao tórax e exames ao sangue.

O médico pode também pedir a colheita de expectoração para análise, onde verifica o agente causador da infecção e o antibiótico eficaz.

Sinais e sintomas

A pneumonia pode surgir depois de uma gripe mal curada. Os sintomas podem surgir todos ao mesmo tempo, de uma forma rápida ou com dias de evolução. Não implica que estejam todos presentes. Pode aparecer:

– Fraqueza e sensação de mal-estar geral.

– Suores e febre.

– Perda de apetite.

– Choro e gemido diferente nos bebés.

– Dor no tórax.

– Tosse, que pode ser seca no início e mais tarde com expectoração amarelada ou esverdeada. Pode surgir raiada de sangue.

– Dor ao respirar.

– Falta de ar e coloração azulada ou roxa á volta dos lábios e unhas.

– Dor de cabeça, garganta.

– Enjoos e vómitos.

– Confusão mental nos idosos

– Presença de produtos tóxicos no sangue produzidos pelos microorganismos – toxémia.

– Alterações na tensão arterial.

Tratamento

O tratamento é iniciado com antibiótico, se a pneumonia não for de origem vírica. Após os resultados das análises, o médico pode necessitar de alterar o antibiótico para um que a bactéria seja sensível. Regra geral, o doente melhora ao fim de 2 a 3 dias. Pode ser necessário um medicamento antipirético para baixar a febre.

Conforme a idade do doente e a evolução da doença, pode ser necessário a hospitalização para fazer o antibiótico injectável, oxigénio e haver um melhor controlo da evolução da doença. Casos mais graves são internados nos cuidados intensivos.

O médico pode achar necessário o doente fazer cinesioterapia respiratória para ajudar a libertar as secreções nos pulmões.

Se a pneumonia for viral, geralmente passa com medicação de suporte como os antipiréticos e medicação para a dor.

Na pneumonia por fungos são prescritos antifungicos específicos.

Em idosos, principalmente nos acamados, pode ocorrer aspiração de comida ou líquidos vindas do exterior ou do estômago para dentro dos pulmões. Deve-se ao facto de terem diminuição do reflexo de deglutição ou a cabeceira da cama não estar suficientemente elevada na altura da alimentação. Nestas situações, geralmente desenvolve-se uma pneumonia por bactérias que é tratada com antibiótico, antipirético e provavelmente cinesioterapia respiratória.

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700