Pesquisa revela que adolescentes estão abusando do uso noturno do computador e reduzindo o rendimento

Sonolência diurna, irritabilidade, alterações de humor, dificuldade de concentração e queda do desempenho escolar. Essas são algumas das conseqüências do uso noturno abusivo do computador pelos adolescentes. A constatação é resultado de uma pesquisa de mestrado da psicóloga Gema Galgani Mesquita, desenvolvida pelo programa de pós-graduação em Saúde da Criança e do Adolescente, da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp.

“O estudo mostrou que os adolescentes estão abusando do uso do computador à noite. E isso leva à privação do sono. Em decorrência, muitos jovens estão apresentando distúrbios do sono”, explica a psicóloga. Segundo ela, além dos prejuízos já citados, a falta de sono leva à redução do sistema imunológico dos adolescentes, deixando-os mais expostos a infecções oportunistas, virose e outros agravos.

A pesquisa abrangeu 160 adolescentes entre 15 e 18 anos, de escolas pública e particular. “Está ocorrendo uma mudança de padrão de comportamento. Os adolescentes hoje passam muitas horas em frente do computador. Com isso, não cumprem as tarefas escolares, reduzem atividades esportivas e até mesmo o convívio interpessoal”, avalia Gema, destacando que a internet está gerando um novo padrão de comportamento, em que a nova geração prefere a interação virtual à interpessoal.

A pesquisadora destaca que a internet é uma ótima ferramenta, que auxilia em muitas coisas. “Mas é como o álcool. Em excesso prejudica”.

Os estudantes Luan Kendji e Thiago Rodrigues, ambos de 18 anos, e fazendo cursinho pré-vestibular, afirmam que tentam não exceder o horário de ir pra cama durante a semana, mas admitem que, às vezes, perdem a noção do tempo diante do computador.

Colégio orienta os pais

Para evitar o uso indiscriminado do computador por seus estudantes, a direção do Colégio Anglo, de Campinas, procura orientar os pais de seus alunos a limitarem o tempo que os filhos permanecem diante do aparelho em suas casas.

A orientadora educacional do Ensino Médio, Ariadne de Campos Reis, diz que todo início de ano o colégio promove uma palestra com pais de alunos do 3º ano e com alunos das três séries de Ensino Médio, sobre o planejamento de estudo dos alunos, e sobre a atração excessiva que o mundo virtual pode exercer sobre os adolescentes, que já nasceram na era da internet.

“É preciso cuidar para que o adolescente não inverta os valores, encarando o mundo virtual como o real”, diz Ariadne.

Segundo ela, o computador é hoje um dos principais inibidores de outras atividades para os jovens. “É preciso impor limites à utilização do computador. A internet é ótima, mas tem que ser usada com equilíbrio”, resume a orientadora educacional do Anglo. (DM/AAN)
 

 Fonte: Diário do Povo – http://www.diariodopovo.com.br/

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700