Incontinência urinária – reconheça os sintomas

Esse problema sócio-econômico atinge milhares de pessoas e mesmo assim, ainda é muito pouco conhecido. Por isso, é necessário e importante falarmos não só do problema de saúde referente à incontinência urinária, mas também de aspectos sociais que a permeiam. A doença consiste na perda involuntária de urina pelo meato uretral. A doença gera desconforto social, prejuízo profissional e psíquico ao paciente.

Apesar de não atingir exclusivamente os idosos, a incontinência urinária é mais comum na fase geriátrica e pode ser agravada pelo relaxamento dos músculos perineais, conseqüência da idade. Além dos efeitos físicos da doença, a incontinência urinária afeta os indivíduos psicologicamente no que se refere à qualidade de vida, podendo acarretar depressão e influenciar na vida sexual por gerar desconforto para o paciente. Os sintomas afetam o trabalho e a auto-estima, uma vez que impõe restrições de convivência ao limitar as atividades por conta da incapacidade de conter a urina.

Na nossa sociedade, prevalece o fato cultural de que é normal perder urina na velhice. Mas o dr. Fábio Baracat, urologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, alerta: “Perder urina nunca é normal. É uma doença que deve ser tratada”. Dificilmente os indivíduos procuram ajuda para o problema. Por isso, devem ser incentivados pelos especialistas a falar sobre o assunto e procurar ajuda médica para receber medicação adequada. “Para se ter uma idéia da negligência quanto a essa doença, atualmente, apenas 27% dos indivíduos recebem medicação”, ressalta dr. Baracat.

Existem tratamentos desde comportamentais até cirúrgicos para o problema, dependendo do tipo de incontinência. É importante que homens e mulheres que sofrem da doença procurem seus médicos – urologistas e ginecologistas – para um diagnóstico correto. Entretanto, devido à dificuldade das pessoas em admitir a doença, em geral, não procuram tratamento médico e agravam ainda mais sua qualidade de vida. Não permita que essa doença influencie e prejudique suas atividades cotidianas. Caso perceba alguns dos sintomas da incontinência urinária, procure um urologista para receber tratamento.

Reconheça os sintomas:

* Ir com freqüência ao banheiro durante a noite;
* Urinar ao tossir, espirrar ou dar risadas;
* Não conseguir segurar a urina quando sentir vontade;
* Perder gotas de urina durante atividades normais do dia-a-dia;
* Urinar lentamente;
* Ter o jato de urina fraco;
* Ter a sensação, após urinar, de não ter a bexiga completamente vazia.

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700