Idosos com doenças crônicas recebem duas vacinas neste sábado

Neste sábado, acontece a 12ª edição da Campanha Nacional de Vacinação do Idoso, contra a gripe comum. O lançamento da ação acontece nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. Nessas regiões, até 21 de maio, todas as pessoas maiores de 60 anos devem se imunizar contra o vírus, tal como ocorre todos os anos.

Já nas regiões Norte e Sul, a vacinação de pessoas acima de 60 anos começou em 24 de abril e termina neste fim de semana. A divisão do calendário foi motivada pelo atraso na entrega das vacinas pelo Instituto Butantan.

É importante lembrar que os idosos portadores de doenças crônicas também serão imunizados contra a gripe H1N1. Ou seja, recebem a dose contra gripe comum em um braço e contra a H1N1 em outro.

Reta final

A campanha de vacinação contra a gripe H1N1 chega à reta final para os portadores de doenças crônicas, jovens de 20 a 29 anos e menores de dois anos. Quem pertence a um desses grupos deve se vacinar até sábado (8 de maio), pois a partir de segunda-feira (10), terá inicio a vacinação das pessoas de 30 a 39 anos.

A abertura dos postos de vacinação neste sábado é um acerto entre o Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems). No entanto, a confirmação da abertura dos postos de vacinação, locais e horários de funcionamento é de responsabilidade do gestor local.

Alguns municípios avaliarão a necessidade de abrir os postos de vacinação neste sábado, dependendo da cobertura vacinal e estratégia de imunização. Portanto, é fundamental que a população busque essas informações nas secretarias municipais de saúde.

Metas e cobertura

Até agora, 45,5 milhões de doses contra a gripe H1N1 foram aplicadas em todo o país. O grupo de trabalhadores de saúde alcançou 100% de cobertura, com 2,7 milhões imunizados. O mesmo para as crianças de seis meses a menores de 2 anos, com 4,5 milhões de doses aplicadas. Dentre os jovens de 20 a 29 já foram vacinados 24 milhões (68,3%). As gestantes já somam 1,9 milhões de imunizadas (63%). Os doentes crônicos de todas as faixas etárias alcançaram a marca de 13,2 milhões de vacinados (75%). A meta é vacinar, pelo menos, 80% de cada grupo.

As crianças entre seis meses e dois anos ainda precisam tomar a segunda meia dose da vacina, o que deve ocorrer 30 dias depois da primeira. Esse intervalo é o tempo necessário para o organismo produzir maior número de anticorpos, ou seja, garantir maior imunidade contra a doença.

Na próxima segunda-feira (10), terá início a quinta etapa, destinada para a população de 30 a 39 anos de idade. São estimados 30 milhões de pessoas, segundo informação populacional do IBGE.

Mortes

Em 2010, foram registradas 361 internações da gripe H1N1, até o dia 3 de abril. Desse total, um em cada cinco casos esteve relacionado à gestação. Em relação às mortes, um total de 50, as mulheres correspondem a 76% do total e as gestantes 32%.

No ano passado, de 2.051 óbitos registrados, 1.539 (75%) ocorreram em pessoas com doenças crônicas. Entre as grávidas (189 morreram, ao todo), a letalidade entre os casos graves foi 50% maior que na população geral. Adultos de 20 a 29 anos concentraram 20% dos óbitos (416, no total). As crianças menores de dois anos tiveram a maior taxa de incidência de complicações no ano passado (154 casos por 100 mil habitantes). E, finalmente, os adultos entre 30 e 39 anos, que representam a maior parcela de mortes – 22% do total.

 Autor: Redação

Fonte: Universo OnLine

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700