Gripe, Esporte e Coração

Será que existe alguma relação entre a Gripe e o Coração? Aparentemente nada teria a haver. Porém, sempre há um porém! Várias são as considerações que devemos fazer.

1- Gripe ou influenza é uma das doenças respiratórias mais freqüentes e perigosas que atingem no homem. O seu causador é um vírus: “Myxovirus influenzae”. Infelizmente esse vírus da influenza possui a capacidade de mudar constantemente suas características, o que possibilita que uma mesma pessoa possa ter vários episódios de gripes durante a vida. Dois motivos para isso: as mutações frequentes do vírus e sua disseminação fácil e rápida. Chamamos de Endemia quando uma doença infecciosa ocorre sempre e regularmente do mesmo modo significativo em determinada região (doença de Chagas no Brasil). Epidemia quando é transitória, atacando simultaneamente enorme quantidade de pessoas em uma determinada localidade. Pandemia é uma epidemia disseminada por vários países. As epidemias são potencialmente (e mesmo historicamente) de elevada letalidade (exemplo: a gripe asiática).

2- Não existem tratamentos clínicos eficientes, na maior parte das vezes usamos apenas tratamentos dos sintomas (pelos antigripais). Vale lembrar que não adianta tomar Vit. C, ou outras vitaminas com intenções de cura. Isto jamais vai acontecer.
 
3- A gripe suína, ou melhor, “Influenza A” é uma mistura de pedaços de genes de três vírus: de suíno, de ave e de ser humano.
O contágio se dá pelas gotículas de saliva (com o vírus), que ficam no ar pelo espirro ou nas mãos do paciente infectado, que assua o nariz com freqüência pela coriza.
 
O atleta ou esportista que se exercita em excesso tem como efeito negativo na saúde uma diminuição da imunidade geral e em conseqüência um maior risco de infecções por vírus. Essas infecções conhecidas como viroses, podem provocar em algumas pessoas, uma inflamação do miocárdio (coração) chamada de miocardite, uma doença que tem como possível complicação, o aparecimento de arritmia cardíaca benigna ou maligna. A orientação médica resume-se ao tratamento dos sintomas, hidratação, e alimentação adequada, segundo a prescrição médica.

Fundamental é a recomendação de que na suspeita de uma virose (gripe) impõem-se o afastamento de todas as atividades físico/esportivas até a cura total. Não se deve abrir mão dessa atitude nunca. 

Nabil Ghorayeb
Especialista em Cardiologia e em Medicina do Esporte
nghorayeb@terra.com.br
www.cardioesporte.com.br

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700