Gravidez e uso de medicamentos

01.- Mulheres que estão tomando anti-depressivos podem engravidar? Há algum risco para o bebê?

As mulheres em uso de anti-depressivos podem engravidar; porém, é fundamental que faça um planejamento de sua gravidez com um obstetra. Se, por ventura, acontecer uma gravidez não planejada em uma mulher que faz uso de anti-depressivo, ela não deve entrar em pânico. O transporte de substâncias da mãe para o feto, através da placenta, geralmente ocorre a partir da 5ª semana de gestação; dessa forma, o bebê estaria protegido nesse período, o que permite uma ação orientada pelo seu médico.

02.- Mulheres que estão tomando anti-depressivos e engravidaram, devem interromper de imediato o uso da medicação?

A suspensão de qualquer medicamento deve ser feita com acompanhamento médico, para avaliar a situação e planejar a retirada gradual do medicamento – o que em medicina chamamos de “desmame da medicação”. Portanto, mulheres que engravidam e fazem uso de anti-depressivo devem discutir com o médico como será conduzido seu tratamento para depressão daquele momento em diante.

03.- Grávidas podem fazer uso de anti-depressivo?

Esta é uma decisão extremamente difícil para os médicos, pois o temor de que os medicamentos anti-depressivos possam causar mal-formações no feto, confronta-se com os prejuízos que os distúrbios de ansiedade e depressão também causam no desenvolvimento do feto, como por exemplo, prejuízos no desenvolvimento do sistema nervoso do feto. Dessa forma, diante de situações em que grávidas apresentarem depressão, o médico deverá avaliar o grau de depressão e qual o tratamento mais adequado. Em situações de depressão leve a moderada, provavelmente serão utilizadas terapias não medicamentosas (como, por exemplo, terapia comportamental). Se o uso de medicação for imprescindível, entre os vários medicamentos anti-depressivos existentes, escolherão aqueles que têm menor possibilidade de causar danos ao feto. Atualmente, os medicamentos de escolha têm sido aqueles que pertencem a grupos chamados ‘Anti-Depressivos Tricíclicos’ (ADT) ou os ‘Inibidores Seletivos de Recaptação de Serotonina’ (ISRS).

04.- Grávidas podem fazer uso de anti-concepcional?

Não. O uso de anti-concepcional é totalmente contra-indicado na gravidez. Assim que a mulher descobrir que está grávida deve suspender, imediatamente, o uso do medicamento e agendar uma consulta com o ginecologista e obstetra.

05.- Grávidas podem usar tinturas para cabelos?

 

Não existe trabalho cientificamente confiável que diga que tinturas para os cabelos possam causar problemas à gestação e ao bebê. 

Antigamente, as tinturas tinham em sua composição uma substância chamada Formaldeído. Essa substância não é mais utilizada nas tinturas de hoje. Há uma outra substância, chamada alcatrão de carvão, ainda em uso e que deve ser evitada, por se suspeitar que possa causar câncer, em qualquer pessoa e não apenas em grávidas. Uma alternativa para quem usa esses produtos são aqueles compostos de vegetais. Portanto, sé importante que se verifique o rótulo das embalagens das tinturas, antes de usá-las.

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700