Ginecologia e Obstetrícia

02.- Estou grávida. Por que a minha barriga fica maior à noite?

À noite, geralmente diminuímos nossas atividades e ficamos mais relaxados, exigindo menos dos músculos. Isso, por si só, já provoca uma expansão do abdômen. Mas ocorrem também variações devido ao posicionamento do bebê. Com o relaxamento da mãe, este encontra melhores condições para se movimentar dentro do útero, causando a sensação de que a barriga está maior ou menor. Para saber se a barriga está crescendo adequadamente, o ideal é medir sua circunferência. Qualquer indício de não crescimento por mais de 15 dias deve ser comunicado ao médico que acompanha a gestação.

03.- Meu último parto foi por cesariana. O próximo poderá ser normal?

Cerca de 70% das mulheres que tiveram partos por cesariana podem vir a ter parto normal, com toda segurança. Porém, cesarianas anteriores aumentam o risco de ruptura uterina durante o parto normal. Por isso, muitos obstetras optam por nova cesariana. Mas, qualquer que seja a decisão, a mãe deve participar ativamente dela, ouvindo os argumentos do médico e apresentando seus próprios pontos de vista. Vários fatores devem ser avaliados. Qual foi a causa da cesariana anterior? Foi um parto de emergência? A gestante tinha pressão alta, diabetes, sangramentos ou herpes genital? Que tipo de corte foi realizado? Quais são as condições da gestação atual? Um parto normal poderia acarretar algum tipo de risco para a mãe ou o bebê? Quais são os recursos oferecidos pela maternidade em uma situação de emergência? Converse calma e francamente com seu médico. Não se acanhe de perguntar. A menos que esteja em situação de emergência, não se apresse em decidir. Se achar necessário, procure uma segunda opinião. Afinal, o parto é um momento muito importante tanto para a mãe quanto para o bebê.

01.- É possível ficar grávida e menstruar normalmente?

Não. Se a mulher está grávida ela não menstrua. A menstruação é consequência da liberação de hormônios que os ovários produzem. Durante a gravidez os ovários não produzem estes hormônios, por isto não há menstruação. Sangramento em gestantes pode ser sinal de aborto. Caso isto ocorra, deve-se procurar atendimento médico imediatamente.

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700