Esterilização de instrumentos evita doenças na hora de ir à manicure

Toda mulher adora ir ao salão de beleza para ficar mais bonita, mas é preciso ficar atenta para os cuidados que o salão toma para evitar contaminação de doenças.  Instrumentos como o alicate de unhas podem se transformar em canais de transmissão de doenças como a hepatite B e até do vírus HIV.
“São quatro as doenças que podem ser transmitidas no salão de beleza: as hepatites B e C, HIV e sífilis. Elas são transmitidas por objetos contaminados com sangue”, explica o infectologista Alcides Poli Neto.
Chayenne Habinoski é manicure de um salão de beleza de Itapetininga, interior de São Paulo, e conta o cuidado que se toma com os instrumentos de trabalho. “Nós colocamos alicate, espátula palito e cortador de unha em uma estufa por pelo menos meia hora para fazer a esterilização. Isso é feito após cada atendimento”.
Levar seu próprio kit de instrumentos de manicure é a solução ideal para evitar este tipo de doença, segundo o infectologista. “A melhor maneira de se prevenir é considerar esses objetos como sendo de uso pessoal”.

Essa é outra prática comum no salão de Chayenne. “Temos clientes que levam seu próprio alicate, principalmente as que têm micose”.
A professora Miriam Tartari é cliente de salão de beleza e aprova este tipo de cuidado. “Acho ótimo para evitar doenças infecciosas porque a gente nunca sabe onde as bactérias e vírus podem estar. Inclusive deveria haver fiscalização para garantir que todos os salões sigam normas de limpeza e de higiene”.
Outra dicas importantes para evitar doenças são a manicure usar luvas quando for retirar a cutícula, jogar fora a lixa após cada uso e cada cliente ter a sua própria toalha. Desta forma evita-se a transmissão das doenças infecciosas ou a manifestação de alergias

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700