Curva Glicêmica

O que é e para que serve a curva glicêmica?
Este teste auxilia o seu médico no diagnóstico de alterações dos níveis de glicose (açúcar) no sangue. É também denominado Teste Oral de Tolerância à Glicose (TOTG) e permite verificar o quanto a glicose aumenta no sangue após a ingestão de uma solução contendo um tipo especial de açúcar (glicose).

Como é feito o exame de curva glicêmica?
Após uma coleta de sangue em jejum para a dosagem da glicose, ingere-se a solução de glicose. Após a ingestão, são realizadas uma ou mais coletas de sangue para novas dosagens da glicose.

Qual a diferença entre curva glicêmica e curva glico-insulinêmica?
Enquanto na curva glicêmica é dosada apenas a glicose no sangue, na curva glico-insulinêmica, dosa-se também a insulina. Por isso também é denominada Curva Glicêmica com Dosagem de Insulina. Ao contrário da curva glicêmica cujo principal objetivo é verificar se o paciente apresenta algum distúrbio do metabolismo da glicose, a curva glico-insulinêmica consiste em exame indicado para avaliar o aumento da insulina em resposta à sobrecarga de glicídios (resistência insulínica). Como os objetivos de ambas as curvas são diferentes fica mais fácil de entender porque, geralmente, os tempos de coleta de sangue da curva glico-insulinêmica não são os mesmos da curva glicêmica comum.

É necessário jejum antes destes exames?
Geralmente sim. É recomendado o jejum de 8 a 14 horas antes da maior parte destas curvas. A exceção é a Curva Glicêmica Simplificada da Gestante, que pode ser realizada sem jejum prévio. E, para crianças abaixo de 5 anos há recomendações especiais sobre o jejum.
(veja também o tópico sobre jejum).

Estes exames devem ser feito sempre pela manhã?
Recomenda-se que sim, pois foram padronizados para a realização nesse horário. A exceção é a Curva Glicêmica Simplificada da Gestante, que pode ser realizada em qualquer horário do dia.

Existe uma dieta especial a ser feita antes deste exame?
Nos três dias que antecedem o exame, é importante que seja realizada uma alimentação com mais de 150 gramas de carboidratos (açúcares contidos, por exemplo, nas massas, pães, frutas, cereais, etc). Geralmente, uma pessoa que não esteja fazendo dietas com restrição alimentar (exemplo: dieta severa para emagrecer), ingere esta quantidade.

Existem contra-indicações para realizar este exame?
Não existem contra-indicações absolutas. No entanto, existem situações – como algumas doenças infecciosas ou uso de determinadas medicações – que poderiam dificultar a interpretação dos resultados. Assim, recomendamos que, diante de qualquer situação fora do padrão normal o seu médico seja procurado para a devida orientação sobre quando o exame deve ser realizado.

Pode-se fazer exercícios antes da realização da curva glicêmica?
Idealmente não, pois pode levar à alteração da concentração da glicose no sangue, dificultando a interpretação do exame.

Há alguma recomendação especial durante a curva glicêmica?
Sim. Não se deve ingerir alimentos nos intervalos das coletas de sangue e deve-se permanecer sentado e sem fumar até que o exame esteja terminado. 

O que é o exame de glicose pós-prandial?
É um exame que dosa a glicose (açúcar), no sangue, após uma refeição.

Existe uma dieta ou refeição especial a ser feita para a realização desse exame?
Geralmente não. Ele deve ser realizado após uma das refeições habituais (a refeição normal do dia-a-dia). Preferencialmente, esta refeição é o almoço, pois contém todos os nutrientes em quantidades suficientes para uma avaliação adequada. Conforme a indicação do seu médico pode haver, entretanto, necessidade de realização deste exame em outro horário (por exemplo: café da manhã, lanche, etc). Neste caso, deve ser seguido o horário recomendado pelo médico. Em casos especiais, o seu médico  poderá definir para o seu paciente o que deve ingerir na refeição e deverá ser feita a alimentação recomendada por ele.

Há alguma recomendação durante a coleta para o exame de glicose pós-prandial?
Não. O paciente deve idealmente manter as suas atividades habituais do dia a dia.

Quanto tempo após a ingestão da refeição deve ser coletado o sangue para a dosagem da glicose?
Geralmente, duas horas após o início da alimentação. Conforme cada caso, o seu médico poderá solicitar um tempo diferente deste para a coleta (por exemplo, uma hora após).

Se o meu médico  der uma orientação diferente das fornecidas pelo laboratório, qual seguir? 
As orientações fornecidas pelo laboratório servem como um padrão de orientação sobre as condições ideais para a realização dos exames. No entanto, o médico pode se deparar com situações que exigem condições especiais. Assim, sempre que o médico fizer uma orientação especial, esta deve
ser seguida. O ideal é que esta orientação venha por escrito no pedido médico.

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700