Células tronco – Dúvidas frequentes

02.- Quais as reais utilidades das células-tronco na medicina contemporânea?

As células-tronco de cordão umbilical são usadas como alternativa ao transplante de medula óssea, no tratamento de leucemias, linfomas, anemia aplástica e doenças hereditárias do sangue. Células-tronco existem também em outros tecidos do organismo, como medula óssea, músculos e cartilagens, e podem ser usadas para regenerar células do sangue, vasos sanguíneos, tecido nervoso e muscular. Células-tronco de embriões em seus estágios iniciais de desenvolvimento (blastocistos) têm grande potencial de diferenciação e, teoricamente, podem dar origem a qualquer tipo de tecido. Mas, como se sabe, seu eventual uso médico tem provocado infindáveis controvérsias éticas e religiosas.

01.- Para onde caminham as pesquisas de utilização de células-tronco? Quais as perspectivas em médio prazo?

O uso de células-tronco de cordão umbilical na reconstituição de células da medula óssea (tratamento da leucemia) já é um fato consolidado. Em caráter ainda experimental, essas mesmas células têm sido utilizadas também com o propósito de revascularizar tecidos, como o músculo cardíaco. E há pesquisas para a ampliação de seu emprego, estendendo-o ao tratamento do acidente vascular cerebral (AVC), com o objetivo de reduzir sua morbidade.

03.- Qual a eficácia do tratamento com células-tronco para infarto e angina?

Vários centros de pesquisa estão realizando estudos voltados ao emprego de células-tronco nas situações de infarto. O objetivo é avaliar até que ponto elas conseguem reconstituir as áreas lesadas do coração. Os resultados obtidos até o momento são muito preliminares para se afirmar algo conclusivo. No Brasil, as pesquisas com células-tronco estão ainda em sua fase inicial.

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700