Cancer de Mama: Cabelos, pele e unhas

As mulheres ao receberem o diagnóstico de câncer de mama demonstram uma grande preocupação com sua feminilidade e isso é muito normal.

Os tratamentos para o câncer de mama, na maioria das mulheres incluem cirurgia, quimioterapia, radioterapia e hormonioterapia. Ao serem explicadas as etapas de seu tratamento são observadas preocupações diferentes. Os cabelos, a pele e as unhas são afetados por esses tratamentos, devido aos seus efeitos colaterais.

Quando a mulher é submetida à quimioterapia, dependendo do medicamento empregado, pode ocorrer a perda de cabelos, alterações nas unhas e na pele. A perda dos cabelos se deve a que a maioria das medicações atua sobre as células que se reproduzem com mais rapidez, como as células do câncer e também sobre outras células como as dos bulbos capilares e pêlos. Algumas drogas, entretanto não deixam cair os fios. Mas, para cada tipo de câncer existe um tipo de medicamento que melhor se adapta. Se o seu medicamento for do tipo que causa queda de cabelo, isso poderá acontecer já na primeira aplicação. Lembre-se de que em torno de 3 a 4 semanas após a interrupção do tratamento já retornam a nascer os fios. Neste caso o uso de tinturas, nos cabelos, pode acelerar a queda, mas não existe uma contra-indicação formal ao seu uso. Existem várias formas de diminuir a sensação da perda, tais como: perucas, lenços, bonés, chapéus. As perucas de cabelos naturais ou sintéticos e os lenços são os preferidos pelos pacientes que estão em tratamento.

Cada mulher identifica aquilo que melhor se adapta a sua necessidade. O corte de cabelo pode ser de forma gradativa ou de uma só vez, seguida de colocação da peruca ou lenço. A segunda opção faz com que a mulher não passe pela sensação de perda de cabelos diariamente, mas cada uma deve verificar aquilo que a deixa mais confortável e elegante, melhorando assim sua auto-estima. A escolha da peruca, sempre que possível, deve ser feita quando ainda tiver cabelos para poder escolher o que mais pareça com o seu, aliás, seus fios poderão ser utilizados para a confecção da peruca.

O couro cabeludo fica muito sensível à medida que os cabelos caem e deve-se tomar o cuidado para não machucar, não esfregar, usando protetor solar e enxugando muito bem com uma toalha macia.

Por outro lado, as unhas podem enfraquecer totalmente ou em faixas, ficando ressecadas, com rachaduras, quebrando com facilidade e crescendo menos. Portanto, verifica-se que após o tratamento as unhas voltam ao seu estado normal.

A pele do corpo pode ficar com vermelhidão, coceira, descamação, ressecamento, acne e manchas. Para aliviar estes sintomas, o paciente deve utilizar tomar alguns cuidados: usar hidratantes, evitar o sol, utilizar filtro solar acima de 30, não tomar banho muito quente, usar sabonete neutro ou de bebê, evitar saunas e temperaturas elevadas, evitar coçar. Estes cuidados poderão trazer bons resultados.

Na pele do braço, da mão e da axila do lado operado devido à fragilidade de drenagem da linfa, que é o sistema de defesa do organismo e também para evitar infecções, a paciente precisa ter as seguintes orientações: evitar depilar a axila com giletes e ceras; retirar as cutículas; usar desodorantes. Recomenda-se também nesse contexto, o uso de tesoura, creme depilatório ou máquinas de corte de cabelo para aparar os pêlos da axila. Para evitar os traumas na mão recomenda-se usar sempre luvas para atividades com risco de ferimentos, como por exemplo: jardinagem, lavar louças e forno do fogão. Caso ocorra algum machucado deve-se lavar com água abundante e sabonete neutro para eliminar impurezas e se achar necessário procurar seu médico.

A pele do local onde está sendo feita à radioterapia adquire coloração avermelhada semelhante à queimadura solar e necessita de cuidados, tais como: seguir criteriosamente as orientações de seu médico; não usar cremes não recomendados que podem causar lesões no local onde o paciente recebeu a radioterapia. Recomenda-se também não coçar o local mantendo-o sempre seco; usar toalha macia; lavar com água morna e sabonete neutro; evitar apertar o local com roupas ou tecidos que possam causar irritação e não tomar sol.

Se perceber anormalidades na pele, como infecção, mal cheiro, dor, avise seu médico. Ao final da radioterapia deve-se ter os mesmos cuidados anteriores, usar creme hidratante sem álcool e bloqueador solar por no mínimo um ano.

Elaine Settervall (2011), oferece alguns mecanismos que devem ser seguidos pelas mulheres que tiveram câncer de mama, a saber:

  • Para os cabelos – permita que o vento da esperança e de pensamentos positivos os entrelacem, estes são mais do que shampoo específico, é gratificante, é confortante.
  • Para a pele – permita que o carinho, a esperança e a força que devem estar dentro do seu coração, sejam hidratantes, filtros e tudo mais. Use-os com muita freqüência. O resultado é magnífico.
  • Para as unhas – pinte-as com a cor que o amor nos dá, aquela cor que ultrapassa qualquer brilho de esmalte, aquela cor que ao olhar para suas mãos você lembre que ali está uma mulher que sempre usou e sempre usará as mãos, como força propulsora, algo muito além da estética, além da beleza fútil, que sempre usou uma força que tem como fonte, um órgão que tem a capacidade de suprir qualquer falta, “o coração”, por que ele é o símbolo do amor.

O amor nunca falha, o amor, a esperança e principalmente a vontade de vencer foram e serão sempre serão os remédios mais importantes para que você “mulher linda“, vença essa batalha, como as outras que você já venceu.

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700