Calendário de Vacinas

Existem doenças que são imunopreveníveis, ou seja, que podem ser prevenidas com a imunização ou a vacinação. A imunização consiste em tornar o organismo resistente e/ou capaz de reagir à presença de certos agentes (doenças, venenos de animais e outros).

Há dois tipos de imunidade:
Imunidade natural – mecanismo desenvolvido pelo próprio organismo e que protege as pessoas contra infecções e doenças.
Imunidade adquirida – é aquela que o organismo desenvolve após receber vacinas e soros (imunização passiva).

As vacinas são compostas de bactérias ou vírus cultivados em laboratórios. Estes agentes são tratados para que percam o seu poder de contaminar, mas não a capacidade de estimular a produção de anticorpos que são os responsáveis pela defesa do corpo. Algumas vacinas mais atuais utilizam a técnica de engenharia genética, não se utilizando dos micro-organismos para fazê-las. Uma vez que a vacina seja aplicada, o organismo produzirá os anticorpos como se tivesse sido contaminado pelo agente, mas sem adoecer. A partir daí, toda vez que a pessoa entrar em contato com o “germe de verdade”, contra o qual foi vacinada, irá produzir os anticorpos e estará protegida.

O Programa Nacional de Imunização (PNI), da Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, disponibiliza vacinas para a prevenção das doenças relacionadas a seguir:
Caxumba
Coqueluche
Difteria (Crupe)
Gripe
Hepatite B
Infecções por Haemophilus Influenzae B
Poliomielite (Paralisia infantil)
Rubéola
Sarampo
Tétano (Pneumonia / Meningite )
Tuberculose

Existem ainda algumas vacinas que são indicadas em situações especiais, como:

Febre Amarela: deve ser tomada, no mínimo 10 dias antes de viajar para as seguintes áreas onde ocorre a doença. No Brasil: Amazonas, Amapá, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Roraima e São Paulo. No exterior: África (Angola, Benin, Burkina Faso, Camarões, Congo, Gabão, Gâmbia, Ghana, Ghiné, Libéria, Nigéria, Serra Leoa e Sudão) e América do Sul (Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Peru e Venezuela).
Vacina anti-rábica/soro anti-rábico – em acidentes (mordeduras, lambeduras e arranhaduras) por animais potencialmente transmissores do vírus da raiva.
Hepatite A
Antivaricela zoster (contra Catapora)
Antipneumococos (contra Pneumonia por pneumococos)
DTP acelular (contra Difteria, Tétano e Coqueluche)
Meningite A/C
Poliomielite Inativada

Fonte: SBI

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700