Atenção às transformações da adolescência

A adolescência é uma fase caracterizada por inúmeras transformações físicas, psíquicas e socioculturais. Chamamos de puberdade as alterações biológicas desse período da vida, caracterizadas pelo desenvolvimento dos órgãos sexuais, modificações na composição corporal, alterações no metabolismo e aceleração no crescimento. Enquanto ocorrem todas essas mudanças físicas, o jovem tem também a necessidade de se afastar dos pais, buscando sua autonomia. São características da adolescência a integração em grupos que compartilhem os mesmos interesses, a formação de pares, o início da vivência da sexualidade e a criação de valores próprios. Durante essa fase tão complexa existe, naturalmente, uma grande vulnerabilidade à adoção de comportamentos de risco, como uso de álcool, tabaco ou drogas ilícitas e práticas sexuais desprotegidas, por exemplo.

Os pais devem ter muita paciência neste período de vida do filho, mas ficar sempre atentos ao seu comportamento.

A escola desempenha um papel fundamental na vida do adolescente, estimulando a convivência e o respeito à diversidade, ajudando na aquisição de habilidades, na formação de valores e na construção de projetos de vida. Os pais devem acompanhar de perto todos os processos da vida escolar de seus filhos, principalmente em momentos críticos, que envolvem mudanças nos mecanismos de ensino-aprendizagem. O primeiro deles é a passagem do quinto para o sexto ano do ensino fundamental. É quando se perde o vínculo com a professora única, muitas vezes chamada de “tia”, para estabelecer relações diferentes e muito mais independentes, com diversos professores ao mesmo tempo. É aí que começam a aparecer as responsabilidades de muitas matérias, muitas provas, muitos trabalhos.

Superada essa mudança, vem a transição do ensino fundamental para o ensino médio, onde aumentam as cobranças sobre os alunos e começa a se criar a expectativa de uma escolha profissional. No terceiro ano do ensino médio, boa parte dos adolescentes fica ansiosa e com medo de não responder às expectativas dos pais e professores. Nesse momento, é fundamental o apoio da família, não só na escolha profissional, mas na organização do tempo de estudo que deve sempre ser intercalado com atividades de lazer.

Além de prestar atenção a possíveis transtornos comportamentais e psíquicos, os pais devem estimular as idas ao cinema, ao teatro, leitura, música, passeios ao ar livre, convivência com amigos, além da prática de atividades físicas e de uma alimentação saudável.

Para garantir mais segurança a esses intensos processos de transformações, deve ser feita pelo menos uma consulta anual com o pediatra, que, além do desenvolvimento físico e psíquico, deve checar a vacinação, os hábitos alimentares, as atividades praticadas e abordar temas sobre sexualidade, relações sociais e metas de vida.

Departamento de Saúde Escolar da SBP

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700