Alimentos que combatem o envelhecimento

Envelhecer bem não depende somente da nossa genética. Hoje sabemos que um envelhecimento saudável depende também do estilo de vida que levamos. As condições de clima, fumo, hábitos alimentares e atividade física influenciam diretamente na forma em que envelhecemos, dependendo diretamente das escolhas que fazemos na vida. A escolha mais importante que fazemos diariamente é o que e quanto comemos.

Comer bem é fazer prevenção. Estudos confirmam: dentre os fatores que levam a um envelhecimento precoce, são os hábitos alimentares incorretos cometidos ao longo da vida. A nutrição está ligada à qualidade de vida e a longevidade do ser humano. A alimentação desde que adequada, exerce papel fundamental no retardo do envelhecimento, na melhora do desempenho físico e mental, além de auxiliar na manutenção do peso e na resistência às doenças.

Substâncias antioxidantes existentes em alguns alimentos são capazes de proteger o organismo contra os radicais livres, moléculas tóxicas formadas pelo corpo que atuam danificando as membranas celulares e, consequentemente, contribuindo para o envelhecimento precoce. A ingestão de alimentos ricos em vitamina A, C e E ajudam a impedir a ação corrosiva dos radicais livres nas nossas células, enquanto o consumo de alimentos com alto teor de carboidratos refinados, gorduras saturadas, trans, sódio, calorias fazem o organismo produzir maior quantidade de substâncias inflamatórias e acelera o processo degenerativo das células.

Um cardápio antienvelhecimento deve priorizar:

  • Frutas e hortaliças de cor vermelha e de cor laranja (romãs, ameixas, amora, morango, framboesa, damascos, cenoura, abóbora, melão, manga e pimentões amarelos). Ricos em vitamina A e C, bioflavonóides e carotenoides, antioxidantes que diminuem a oxidação do colesterol ruim, o LDL auxilia na produção de colágeno.
  • Óleos vegetais, gérmen de trigo, nozes, sementes, grãos integrais, vegetais e folhas verdes. Ricos em vitamina E, fundamental para retardar o envelhecimento dos tecidos e contribuir para manter a elasticidade natural e enrijecimento da pele.
  • Carnes magras e oleaginosas como: castanha do Pará, de caju, amêndoas e nozes. Ricos em selênio, poderoso antioxidante, essencial para o bom funcionamento do sistema imunológico.
  • Frutos do mar, aves, carnes, feijões, lentilhas e semente de abóbora. Ricos em zinco, necessário para a síntese de enzimas relacionadas à ação antioxidante, cicatrização e produção de colágeno.
  • Peixes de águas frias (salmão, arenque, cavala, sardinha), óleo de linhaça e óleo de canola. Ricos em ômega 3, um ácido graxo essencial que controla a entrada e saída de compostos nas células, auxiliam as funções cerebrais, além disso, são vitais para a pele, cabelo e coração saudável.
  • Chá e cacau. Tanto o chá verde, quanto o preto, são fontes de potentes polifenóis, antioxidantes com benefícios cardioprotetores, diminuição da atividade plaquetária, entre outros. O cacau em pó natural é um dos alimentos com maior teor de antioxidantes.
  • Ervas e especiarias. A canela contém um componente que auxilia as células contra a resistência a insulina. O açafrão contém um potente antioxidante com propriedades anticarcinogênicas, e os oréganos têm benefícios antibióticos, além do cominho, alho, cebola, hortelã e alecrim, também ricos em antioxidantes.

 

Odete Sanches, nutricionista

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700