Alimentos a base de soja (ou suplementos com isoflavona) diminuem o risco de câncer de mama ?

Mito.
Altos níveis de isoflavanóides estão associados com baixo risco para câncer de mama, sendo encontrados nos derivados de soja, lignanos, cimicífuga racemosa e trifolium pratense. Alto consumo de alimentos ricos em fitoestrogênios como frutas frescas, verduras frescas e óleos vegetais, tem sido relatado como protetor do câncer de mama, podendo reduzir em até 33-45% o risco para câncer de mama. Porém, este efeito ocorre apenas para mulheres com alimentação à base de soja desde a primeira infância. Este estudo foi feito em mulheres de regiões rurais do Japão, onde a alimentação inclui grande quantidade de soja. No entanto, estas populações também tem outros comportamentos que podem influenciar no efeito protetor, tais como gestação em idade precoce e maior quantidade de filhos. Portanto, fica difícil concluir qual o real impacto da alimentação na redução do câncer. Apesar do grande interesse em qualidade de vida saudável e dos múltiplos questionamentos sobre estilo de vida e prevenção do câncer de mama, poucos fatores interferem significativamente na incidência da doença. O controle no uso de bebidas alcoólicas, o estímulo à atividade física, a dieta saudável e o controle do peso devem ser orientados muito mais por melhorar a qualidade de vida geral do que pelos eventuais benefícios no controle do câncer de mama.

“Guilherme Novita Garcia”

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700