A vitamina C protege mesmo contra gripes e resfriados?

 O uso de altas doses de vitamina C para prevenir ou melhorar os sintomas do resfriado comum não tem base científica. Vários trabalhos em que se comparou gente com resfriado comum tomando vitamina C contra aquelas que não tomaram nada mostraram equivalência: uma coisa é exatamente igual à outra.

 No entanto, no imaginário popular, auxiliado por propagandas eticamente muito discutíveis, para não dizer outra coisa, persiste a noção de que vitamina C é algo útil. Não é e não é isenta de efeitos colaterais em megadoses, como calculose renal. A noção de que altas doses de vitaminas fazem milagres vale para todas as vitaminas, não só para vitamina C.

 Nos Estados Unidos é um alto negócio o comércio de suplementos nutricionais, que prometem maravilhas para quem tomar doses supra-fisiológicas de minerais e vitaminas. Este comércio se aproveita de uma lei dos pais da pátria locais – neste aspecto semelhantes aos nossos – que retiraram da FDA a supervisão deste tipo de produto. Mas, há um movimento importante nos próprios EUA, da parte de protetores de consumidores e de profissionais de saúde para que estas coisas, como todas as outras que envolvem medicação para saúde, voltem à agência reguladora.

 Nesta, o fabricante deve demonstrar eficiência e segurança do seu produto, senão ele não é licenciado.

 Dr. Jacyr Pasternak, infectologista

2010 / 2016 - Laboratório central | Todos os direitos reservados - SAC 37 3222-7700